O deputado estadual Marcelo Ramos (PSB) fez um apelo ao Governo do Estado, do plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta quarta-feira (11), para que coloque à venda as ações que a Companhia de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Ciama) detém no frigorífico Frisam Agropam, pertencente ao empresário José Lopes, desde a época do ex-governador Amazonino Mendes.

De acordo com Marcelo Ramos, o frigorífico está sendo denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por crime ambiental e por manutenção de trabalho escravo. “O Governo do Estado, que continua sócio desse empreendimento, está respondendo na Justiça por esses crimes”, mencionou o deputado, ressaltando que a Ciama entrou nessa sociedade com R$ 14 milhões para construção de três escolas de tempo integral.

Diante do exposto, Ramos está solicitando na Junta Comercial de Manaus todos os atos constitutivos e alterações contratuais dessa empresa. Além disso, o deputado disse que vai ajuizar uma ação popular contra os três últimos governadores do Estado do Amazonas, bem como contra José Lopes, a Ciama e o frigorífico Frisam Agropam, por essa negociação.

Marcelo Ramos destacou que José Lopes já participou de diversas licitações no Estado, inclusive foi obrigado por determinação do Tribunal de Contas da União (TCE) a devolver dinheiro aos cofres públicos, cuja licitação foi anulada. “Conheci também este cidadão vendendo 25 milhões de pãozinho francês para a Seduc ao preço de R$ 9,00 o quilo”, disse.