Texto e Foto: Assessoria do Deputado

Em continuidade as ações itinerantes da Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa do Estado (Ctur/Aleam), presidida pelo deputado Francisco Souza (Podemos), o grupo de trabalho promoveu uma Audiência Pública em Tefé (distante 575 km da capital) para discutir o desempenho das potencialidades turísticas locais. Os debates aconteceram na Câmara Municipal do município, na quarta-feira (14), e contaram com a participação da Empresa Amazonense de Turismo (AmazonasTur), vereadores, representantes comerciais, representantes da rede hoteleira e associações de guias de turismo, artesãos e comunidade.

“Tefé é um município pólo com fortes tendências turísticas que vão além da reserva de Mamirauá. Essas potencialidades devem ser exploradas com ações responsáveis e disciplinadas por leis de incentivos. E, a partir dessa Audiência Pública vamos desenvolver projetos que ampliem a oferta de atrativos para a promoção do Turismo local e garantam mais empregos, mais renda para a nossa gente”, anunciou Souza em seu discurso.

Abrindo os debates, os guias de turismo apontaram as maiores falhas e entraves para o desenvolvimento da atividade local. “Eu amo Tefé e, se todos amarem, o turista também vai amar”, aumentou o tom do debate o guia Maickson Nascimento, 23, ao chamar a atenção das autoridades e população para que o zelo pela cidade tenha reflexo na participação dos tefeenses. O jovem também associou a falta de transporte público e a coleta de lixo como exemplos que mascaram os atrativos turísticos da cidade.

“Precisamos de uma delegacia de turismo para auxiliar na vigilância do nosso patrimônio e resguardar os direitos dos nossos visitantes, indicou Maickson que se queixou do abandono do acervo tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que se degrada silenciosamente.

Outras áreas também foram alvos de críticas na Audiência como, saúde, segurança, infraestrutura e fiscalização. A Associação dos Guias de Turismo de Tefé fez coro aos profissionais das redes hoteleiras e comerciais que esbarram na ausência de policiamento ostensivo e na falta de incentivo cultural que afastam o turista.

Áreas indígenas

A Comissão de Turismo da Aleam, coordenadora da Audiência Pública, abriu espaço para as discussões do Turismo nas áreas indígenas. O grupo de trabalho apurou que mais de 50% da área geográfica de Tefé não é conhecida, como as terras indígenas. A AmazonasTur garante que existe uma lei federal (03/2015) que libera a visitação, mas os promotores de agências de Turismo precisam apresentar um projeto de viabilização ao órgão estadual.

Todas essas informações colhidas durante a exposição de ideias serão compiladas e transformadas em projetos que deverão ser encaminhados à Câmara Municipal de Tefé para providências e elaboração de leis para o seguimento turístico. Já na Aleam, o deputado Francisco Souza vai intermediar os pleitos de Tefé junto ao governo do Estado para o cumprimento da agenda de compromissos firmados no encontro realizado no interior.

 

Gabinete do Deputado Francisco Sousa (Podemos)

Náis Campos — (92) 99224-6074

nais.jornalista@gmail.com