A Emenda Constitucional Nº 85, que trata da aposentadoria Especial dos Policiais e Bombeiros Militares aos 25 anos de efetivo serviço de 03 de julho de 2014 e a cumulatividade de cargo de professor sem conflito com o horário do policial e bombeiro militar foram temas tratados na manhã desta quarta-feira (14), pelo deputado estadual Cabo Maciel (líder do PR), junto ao procurador Geral do Estado, Tadeu de Souza e Silva e o procurador do Ministério Público do Estado, Fábio Monteiro, que definiu novo encontro para firmar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), envolvendo Secretaria de Administração do Estado (Sead), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Amazonprev, comando da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e técnicos da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

De acordo com deputado Cabo Maciel, são 530 processos de aposentadorias dos policiais e bombeiros militares que ficaram prejudicados junto a Amazonprev, que por sua vez deixou de receber novos pedidos de aposentadoria dos militares.

Participaram da reunião técnicos da CSP/Aleam, TC PM Rivaldo, representando o setor jurídico do Comando Geral da Polícia Militar, diretores da Associação de Cabos e Soldados (ACS), Associação dos Oficiais da PM, Associação dos Bombeiros do Amazonas.

Tags: