O aplicativo para smartphone “MeuAmbiente”, desenvolvido pela Organização Não-Governamental (ONG) “Instituto Amazônia Mais”, será o tema da nova edição do programa “Conecte-se”, da TV Aleam. Esse aplicativo é específico para denúncias de crimes ambientais e pode ser usado em qualquer lugar do Amazonas para registrar irregularidade contra o meio ambiente. As denúncias registradas no aplicativo serão direcionadas aos órgãos competentes para que providenciem respostas.

O programa “Conecte-se” é apresentado pela jornalista Priscila Sena, tem cinco minutos de duração e é um tutorial sobre como utilizar aplicativos e sites voltados para o desenvolvimento da cidadania. O programa é exibido nos intervalos da programação normal da TV Aleam e a cada semana um novo tema é apresentado ao telespectador.

Priscila Sena explica que o aplicativo “MeuAmbiente” é um facilitador de denúncias de crime ambiental. “A principal característica do ‘Meu Ambiente’ é facilitar as denúncias, já que as pessoas têm a certeza de que suas denúncias serão encaminhadas diretamente aos órgãos competentes, de acordo com o tipo de crime ambiental denunciado, garantindo rapidez na apuração dos casos denunciados”, afirmou.

A apresentadora destaca a facilidade e gratuidade oferecidas pelo aplicativo, já que após um cadastro simples de login e senha o usuário pode registrar denúncia, através do botão ‘Denunciar’, localizado em destaque no canto superior direito da tela, incluindo a categoria de crime ambiental – se queimada, despejo de resíduos sólidos, cortes de árvores, desmatamento, poluição sonora, da água e outros -, informando o município em que se encontra a denúncia e local com ponto de referência, podendo incluir fotos e texto resumido. Após isso, a denúncia fica registrada e depois do registro o denunciante pode acompanhar, clicando no botão ‘Lista’, os status das denúncias feitas no site, ou seja, se estão em aberto, se o órgão responsável já tomou conhecimento ou se o caso já foi concluído.

Outra opção também é a denúncia anônima, caso o usuário não queira se identificar. Para isso, basta clicar no botão ‘Acessar Como Anônimo’ ao invés de fazer o acesso preenchendo login e senha após clicar em ‘Denunciar’.

A plataforma já recebeu até o momento 314 denúncias e promete facilitar as denúncias de crime ambiental diretamente para a Secretaria de Estado  do Meio Ambiente (Sema), o Batalhão de Incêndios Florestais do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, Ministério Público Federal (MPF) e o Movimento Ficha Verde.