Na primeira quinzena de outubro, a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), por intermédio do programa “Assembleia Cidadã”, vai beneficiar com donativos 17 instituições filantrópicas do Estado que realizam trabalhos de assistência social para crianças, jovens, adolescentes e idosos. A maior demanda é de alimentos perecíveis e não perecíveis, que desta vez totalizam recursos da ordem de R$ 42 mil.

O retorno das doações – suspensas por conta da legislação eleitoral, mediante eleição suplementar realizada em agosto para escolha do novo governador do Amazonas – foi definido na manhã desta terça-feira (12) pelos integrantes da comissão do programa, reunidos na sala das Coordenadorias, no prédio principal da Aleam.

As doações são oriundas de descontos mensais nos contracheques dos deputados e servidores da Casa, em valores autorizados previamente por cada participante. No final de cada mês, o total de recurso obtido é dividido pelo número de instituições inscritas e visitadas pela equipe do programa. Nenhuma instituição recebe recursos em dinheiro vivo, mas em itens solicitados.

A presidente do programa “Assembleia Cidadã”, Anabela Freitas, disse que a partir de agora o programa vai seguir seu ritmo normal, e que a comissão de verificação de preços vai começar a fazer o levantamento para a realização das compras. “Feito isso, vamos divulgar a data de entrega das doações às entidades contempladas, o que deve acontecer na primeira quinzena de outubro”, disse.

Anabela Freitas informou que antes da eleição suplementar havia sido definido que dez instituições seriam beneficiadas, porém como houve impedimento por conta da lei eleitoral, a comissão continuou trabalhando internamente e esse número chegou a 17 contemplados. “São instituições carentes que necessitam dessa ajuda, que passa por gêneros alimentícios, remédios, vestuário, calçados, brinquedos, cadeira de rodas, ar-condicionado e até geladeira”, mencionou.

Até o fim do ano estão previstas três entregas de doações às entidades filantrópicas, nos meses de outubro, novembro e dezembro. As instituições contempladas no inicio de outubro são:

Associação Amazonense de Integração de Pais de Deficientes Mentais;

Centro Espírita Educandário de Luz  (CEEL);

Associação de Apoio a criança com HIV – Casa Vhida;

Inspetoria Laura Vicuña;

Instituto Silvério de Almeida Tundis;

Jardim da Infância de Belo Horizonte e Aleixo;

Sítio Esperança;

Casa Andrea;

Núcleo de Amparo Social Thomás de Aquino (Nasta);

Associação Educacional e Beneficente Pão da Vida;

Casa de Acolhida Filhos Prediletos;

Sociedade de São Vicente de Paulo;

União das Mães Espíritas Marília Barbosa;

Associação Beneficente O Pequeno Nazareno;

Abrigo O Coração do Pai;

Associação Lar das Marias;

Instituto Cultural Iran Tribsal