Após a denúncia de captura indiscriminada de animais, o deputado estadual Luiz Castro (Rede) foi até o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), nesta sexta-feira (9). O parlamentar constatou que há cães comunitários e pacíficos e aproveitou a ocasião para realizar visita técnica ao local.

Segundo Luiz Castro, presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), a denúncia da captura indiscriminada veio de moradores do Conjunto Viver Melhor 3.

“Ficamos preocupados com a acusação gravíssima contra o CCZ, que não observa o que determina a Lei Estadual 170/2013 – de minha autoria – sobre eliminação da vida de cães e gatos. Tivemos seríssimas divergências em relação ao modo de atuar das equipes de rua, como ficou claro em um vídeo que chegou até nós”, salientou o parlamentar.

A Lei prevê o controle da população de cães e gatos no Amazonas e estabelece normas para evitar o sacrifício indiscriminado desses animais saudáveis; e regulamenta a eutanásia, em casos específicos e justificada por laudo técnico.

Luiz Castro estava acompanhado da vereadora Joana Darc e sua equipe, que tem uma ação permanente em conjunto com várias organizações de proteção de bem estar animal. Os parlamentares realizaram visita técnica no Centro de Zoonoses e constataram diversas irregularidades.

Havia teia de aranha nas grades aonde ficam os animais, além de fezes de vários dias espalhadas pelos corredores. O corredor onde deveriam ficar animais resgatados e postos para adoção foi transformado em depósito de materiais diversos.

De acordo com a vereadora, a ração dada aos animais é da pior qualidade. “Em uma lixeira externa encontramos, por diversas vezes, corpos e até esqueletos de animais. Há também poços d’água e todo o entorno do CCZ, dentro de seus muros, precisa de capinagem. Não estamos falando apenas de saúde animal, e sim de humana, já que há funcionários trabalhando aqui”, assinalou.

O deputado estadual entregou em mãos um documento para a Diretora do Centro, Márcia Tereza, e enviou outro para a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), solicitando providências para que a ‘Lei da eutanásia’ seja cumprida em sua totalidade.

Gabinete deputado estadual Luiz Castro – 09.02.18
Foto: Matheus Ponce