Em pronunciamento no Pequeno Expediente desta terça-feira (15) na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o deputado estadual anunciou seu posicionamento contrário ao veto do Governo do Estado à antecipação do pagamento da recomposição salarial dos servidores da Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam).

Os servidores reivindicam o pagamento das datas-base de 2016 e 2017. Um acordo entre os sindicatos e o Governo do Estado previa o pagamento nos anos de 2019 e 2020, mas os deputados estaduais aprovaram uma emenda à mensagem de autoria do deputado estadual Abdala Fraxe (Podemos), antecipando o pagamento para 2019, o que, segundo os deputados da base governista é inconstitucional, já que a matéria trata de competência exclusiva do Governador.

O deputado se antecipou e anunciou seu voto contrário à matéria, quando esta for apreciada pela Assembleia em votação. “O veto já foi publicado, mas eu quero comunicar antecipadamente a esta Casa que, mesmo o Governo já tendo publicado o veto à emenda, esta matéria vai ser apreciada aqui neste plenário. Eu quero comunicar que vou votar contra o veto, mantendo a minha posição à favor da emenda e à reivindicação dos trabalhadores da saúde”, anunciou.

Fuga de presos

Reis também comentou a fuga de 35 presos do Centro de Detenção Provisória de Manaus 2 (CDPM 2), no último sábado (12) e a coincidência do fato com a chegada da equipe de Rudolph Giuliani — ex-prefeito de Nova Iorque, contratado para prestar assessoria em segurança para o Governo — , assim como a reação do Governador Amazonino Mendes (PDT) diante do caso.

“Justo no dia da chegada do Rudolph Giuliani fogem 35 presos do sistema prisional. É desta forma que eles são recebidos. A cidade está apavorada e chama atenção que na edição de segunda-feira, 14, do Jornal do Amazonas o Governador dá uma entrevista, declarando como ‘normal’ a fuga dos 35 detentos. Para o Amazonino a fuga é absolutamente normal, mas na campanha ele dizia que ia pintar e bordar. São esses atropelos, essas idas e vindas do Governo que faz a imprensa dedicar esse espaço”, afirmou.