O deputado estadual Luiz Castro (Rede) repercutiu, na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) durante o Grande Expediente desta quarta-feira (16), a participação dele como representante da Aleam no Congresso Brasileiro de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes em Brasília (DF), na última terça-feira (15) e reforçou a importância de políticas públicas amplas sobre o tema para o Amazonas.

Castro afirmou que como representante, falou sobre as atividades como presidente da Frente Parlamentar de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes (Frenpac). “Durante o evento apresentei no Congresso um resumo das atividades da Frenpac e tivemos um debate muito bom após a apresentação, com representantes de outros estados, como o Pará e contextualizamos esta situação dramática a respeito das nossas crianças. Vimos a necessidade de uma política pública ampla e verdadeira de proteção às crianças no Amazonas”, afirmou.

O deputado também expôs, durante o pronunciamento, as fragilidades do estado no combate à violência contra as crianças. “Os nossos rios, a nossa distância fluvial é muito grande. Temos dificuldades para capacitar e aprimorar o trabalho dos conselhos tutelares, além de outras dificuldades na área de educação, saúde e garantias de direitos em toda a Amazônia”, apontou.

Mesmo com todo o cenário de dificuldades o parlamentar afirma que pôde perceber avanços durante o Congresso. “Foi um encontro onde pudemos perceber um avanço enorme em relação ao crime. Hoje temos materiais didáticos, filmes disponíveis na internet para orientar as próprias crianças sobre como defender o seu corpo das investidas maléficas de aliciadores sutis que se aproximam de crianças. Com isso, as crianças aprendem a distinguir o carinho sem má intenção, o carinho verdadeiro daquele gesto com intenção maléfica de abuso sexual. Outro avanço é o protagonismo dos adolescentes participando do Congresso e debatendo sobre o assunto”, afirmou.

Em aparte, o deputado estadual Carlos Alberto (PRB), presidente da Comissão de Crianças e Adolescentes da Assembleia, elogiou o posicionamento do colega parlamentar em defesa dos direitos das crianças.“Violência sexual contra crianças e adolescentes é coisa séria, traz dor, sofrimento, humilhação e vergonha e as principais vítimas são as crianças, e, em consequência, as famílias que passam a conviver com lágrimas porque passam a conviver com a exploração”, afirmou.