Texto: Assessoria do Deputado

O líder do Governo na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Dermilson Chagas (PP), criticou o Governo Federal por vetar o artigo da Medida Provisória 810/2017 que permite usar recursos da Lei de Informática, para empresas investirem em infraestrutura física dos institutos e universidades.

De acordo com Dermilson, o veto da MP que aguarda a sanção do presidente Michel Temer, poderá inviabilizar os investimentos que a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que recebem das empresas nacionais e multinacionais, como os Centros de Capacitação Samsung Ocean e o Centro de Desenvolvimento Unasus-Amazônia.

“Essa atitude do Governo Federal vem comprometer essas duas instituições de ensino. Para ter uma ideia, em menos de quatro anos, com esses dois centros, a UEA já realizou a capacitação de mais de 40 mil pessoas, e agenciou o desenvolvimento de sistemas que promovem diretamente o desenvolvimento científico e social na Amazônia”, disse.

Dermilson critica também às últimas medidas que o Governo Federal vem tomando para o Amazonas. “Uma hora ataca a Zona Franca de Manaus com essa discussão da redução do diesel, fere de morte a indústria de concentrado e agora inviabiliza duas universidades de receberem recursos. Já é difícil pegar os recursos do P&D porque as industrias colaboram com 5% do bruto. Isso é mais uma facada que o Governo Federal dar nesse corpo humano chamado Brasil, no estado do Amazonas. Não sei qual a mágoa dele com o nosso estado. Fazer isso é acabar com ensino, geração de emprego e o futuro da população que pensam em estudar e se qualificar”, disse.

 

Gabinete do Deputado Dermilson Chagas (PP)

Diogo Dias e Izinha Toscano

(92) 98101-2940/ (92) 99533-6666

Gabinete — (92) 3183-4514/33043791

Foto: Márcio Gleyson