A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) propôs a criação de campanhas educativas de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher no período de isolamento social determinado pelas autoridades de saúde como medida de prevenção à propagação do Coronavírus.

“Muitos estudos mostram que é uma tendência aumentar a violência doméstica no período em que as pessoas estão segregadas, em que as pessoas estão isoladas. Essas mulheres têm mais dificuldade de pedir socorro, muitas vezes por estarem só elas e os filhos pequenos com seu possível agressor, que é o seu companheiro”, disse Alessandra durante a sessão virtual desta terça-feira (24).

A presidente da Comissão da Mulher da Casa disse que vai iniciar uma campanha em suas redes sociais e convidou os demais parlamentares da Assembleia a aderirem a sua proposta.

“Vou começar essa campanha hoje nas minhas redes pela Comissão da Mulher, da qual fazem parte também as deputadas Dra. Mayara, Joana Darc e Therezinha Ruiz, e deputado Fausto Júnior, e gostaria que todos os colegas também fizessem essa campanha para que a gente previna e combata a violência doméstica”, enfatizou Alessandra.

A deputada concluiu informando que as mulheres não podem se calar diante das agressões e que elas podem procurar as três Delegacias Especializadas da Mulher na capital. “As Delegacias da Mulher se encontram abertas e é importante informar isso para as mulheres que estão nos assistindo agora”, concluiu a parlamentar do MDB.

 

 

Gabinete da Deputada Alessandra Campêlo (MDB)

Texto: Assessoria da Deputada

Emanuel Mendes Siqueira (92) 99122-3785

Sala da Comunicação (92) 3183-4589

Foto: Alberto César Araújo/Aleam