O deputado Dermilson Chagas, durante a Sessão virtual na manhã desta quarta-feira (25), criticou o Governo do Amazonas por ter pago nos primeiros meses deste ano cerca de R$ 270 milhões em dívidas de exercício anterior (2019), equivalente a 88%, que podem ser pagas até o final 2020. O parlamentar afirma que diante da pandemia no mundo inteiro, na qual no Amazonas, 54 casos foram confirmados e uma morte, o governador Wilson Lima deveria ter priorizado o recurso para ser utilizado na prevenção e no combate contra o Coronavírus (COVID-19).

Lendo o portal da Transparência, Dermilson diz que o governo até hoje – analisando o grupo de despesas na modalidade aplicações diretas, a rubrica de natureza de despesas de exercícios anteriores – autorizou para pagamento R$ 326 milhões, e do valor empenhou R$ 306 milhões. Sendo que do montante empenhado, ficou apto para pagamento R$ 298 milhões. E desse valor, pagou de fato R$ 270 milhões. “Se dividirmos o valor pago pelo o empenhado, chegaremos ao percentual de 88%. Mas se dividirmos valor pago pelo liquidado, esse percentual sobe para 91%”, explica Dermilson.

Já em questionamento, Dermilson se viu surpreso em perceber a rapidez do governador de resolver no início deste ano as dívidas de seu exercício anterior.  “Um absurdo, estamos vivendo em uma crise mundial por causa do Coronavírus, e o governo inventa de realizar pagamentos desnecessários. Se você verificar quais são, é vergonhoso: aluguéis de carros e jatinhos, passagens aéreas, diárias. Essas despesas não são prioridades para o momento, porém, para o governador são mais importantes do que conter proliferação do COVID-19. Pois, até o momento não vimos nenhum gasto na saúde, somente fechou fronteiras, fechou aeroporto, fechou os portos e decretou estado de calamidade. Cadê o investimento de verdade?”

Dermilson ainda ressalta que o Amazonas, mesmo com as dificuldades de interligação, possui mais casos de Coronavírus do que os outros da Região Norte. “E mesmo somando a quantidade de casos nos distintos estados região norte, o Amazonas ainda ganha, pois, já soma 54 casos confirmados. E o pior, já temos a primeira morte. Tem algo estranho, isso é resultado da falta de medidas emergenciais efetivas, de investimentos e de prioridades, por parte deste governo. Pois, decretar estado de calamidade não é o suficiente, o povo precisa de mais”, disse.

 

 

Gabinete do Deputado Dermilson Chagas (PP)

Texto: Assessoria do Deputado

Diogo Dias (92) 98101-2940

Gabinete (92) 3183-4514 / 3304-3791