O deputado Delegado Péricles (PSL) rechaçou, na manhã desta quinta-feira (28), durante reunião virtual da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), qualquer possibilidade de direcionamento ou favorecimento nas investigações na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI),  instaurada na última semana. De acordo com o parlamentar, é inadmissível que tentem reduzir a importância da comissão, principalmente neste momento de pandemia e caos que a população amazonense vivencia na saúde.

“Meu objetivo sempre foi investigar independentemente de quem seja ou de que gestão possamos atuar sobre. Não posso admitir que acusações sejam feitas quanto aos trabalhos que iniciamos de forma isenta e correta na tarde de ontem. É direito de qualquer colega parlamentar manifestar insatisfação quanto à a titularidade ou suplência na comissão, mesmo que no meu entendimento e na minha certeza todo o último processo adotado tenha sido da forma correta e sem ilegalidades, mas de forma alguma aceitarei que questionem a isenção dos trabalhos de uma fiscalização extremamente necessária ao nosso estado neste momento. A população precisa de respostas e qualquer um que possa ir contra a proposta de CPI precisa de motivos além de uma vaga na comissão. Caso contrário, há suspeição neste posicionamento”, afirmou.

A afirmação do deputado Delegado Péricles foi feita logo após declarações de que a CPI da saúde estaria adotando procedimentos direcionados à uma única gestão. De acordo com o parlamentar, essa possibilidade a ampliação do período de investigação da CPI é uma das provas que descarta completamente essa acusação.

“Para instaurarmos uma CPI é necessário um fato determinado. E o que tínhamos era o caos vivenciado pela saúde pública do estado neste momento de pandemia, com visível má gestão de recursos e compra equivocada de equipamentos superfaturados.  A pedido de colegas parlamentares, eu, juntamente com minha equipe procuramos outro fato determinado que justificasse a ampliação no período de fiscalização de investigação. Ao encontrarmos,  acatamos pedido e  concordamos com ampliação no período, ficando este entre 2011 e 2020”, explicou.

Para Péricles é lamentável atitudes veementes no sentido de questionar o papel da CPI, desqualificá-la ou até mesmo evitá-la. “Desde o pedido de CPI, tenho pedido sensibilidade aos colegas parlamentares quanto à urgente necessidade de apuração de investimentos destinados a saúde neste período de pandemia. Meu entendimento sempre será de que a população precisa estar acima de qualquer bloco partidário, grupo político ou questão eleitoral. É lamentável que neste momento estejamos presenciando posturas veementes que considerem motivos políticos acima de qualquer direito da população à saúde”, concluiu.

 

 

Gabinete do Deputado Delegado Péricles (PSL)

Texto: Assessoria do Deputado

Lucas Prata (92) 99246-8916

Marília Pimenta (92) 98110-1244

Foto: José Zamith