O presidente da Comissão Permanente de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Cabo Maciel (PL), destacou o resultado positivo no mês que compreende o Dia Internacional de Combate às Drogas (26 de junho), quando o Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), sob o comando da delegada-geral Emília Ferraz e coordenado pelo delegado Paulo Mavignier, diretor do departamento, divulgou o balanço oriundo das operações efetuadas nos cinco primeiros meses de 2020, que resultaram na apreensão de mais de 3 toneladas de entorpecentes.

O trabalho de combate ao tráfico de drogas dos policiais foi destacado na manhã desta sexta-feira (26) pelo deputado Cabo Maciel, que cumpre agenda política em Itacoatiara (a 265 km de Manaus), pelo grande volume de drogas apreendidas em operações fluviais e urbanas, sendo a maior parte das apreensões por via fluviais, pois 90% da droga que entra em Manaus passa pelos rios, conforme declarou o titular do Denarc.

 

Balanço das Operações

 

No mês de janeiro, foram apreendidos 757 quilos de maconha tipo skunk e 44 quilos de cocaína; em fevereiro, foram 47 quilos de maconha; em março, 785 quilos de maconha e 56 quilos de cocaína; em abril, 982 quilos de maconha e 158 quilos de cocaína; em maio, foram 93 quilos de maconha; e, nos 15 primeiros dias de junho, foram 240 quilos de maconha, totalizando 3,162 toneladas.

 

Corredor do Tráfico

 

Japurá (distante 744 quilômetros em linha reta da capital), Marãa (distante 634 quilômetros da capital) e Tefé (distante 523 quilômetros da capital) foram alvos de grandes apreensões nos últimos meses. “Isso mostra a musculatura do Denarc para atuar em todo o Amazonas. As principais rotas de entrada de drogas no estado são os rios Japurá, Içá e Solimões. Todos fazem fronteira com a Colômbia”, fala Mavignier.

Além das drogas, as ações de repressão ao tráfico resultaram nas prisões de 35 pessoas e indiciamento de outras 40, e na apreensão de 15 armas de fogo, 118 munições, granadas, oito veículos, uma embarcação e mais de R$ 8 mil, em espécie. “Boa parte dos entorpecentes tem como destino Manaus, mas quando se trata de cocaína, ela tem como destino o Sudeste, o Nordeste e a Europa”, detalha o delegado.

 

 

Gabinete do Deputado Cabo Maciel (PL)

Texto: Assessoria do Deputado

Jerson Aranha (92) 99156-0879

Foto: Paulo Ferraz (92) 99425-2514